myspace do MIBAorkut do MIBATwitter do MIBAyoutube do MIBAfacebook do MIBA
Rede Social

mibac.com.br

  • faça aqui sua doação de amor e abençoe nosso ministério

    Leia mais...
  •  

    Gaditas | Homens de Guerra

    www.gaditas.net

    Gaditas




  • Assista nossos Vídeos
    e Vote!

    Videos do MIBAC

  • Cultos ao Vivo




    Assista nossos Cultos ao vivo, através do seu computador, entre e confira o horário das transmissões!
http://www.mibac.com.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/535085Projeto_sol_nascente.jpg http://www.mibac.com.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/664728banners_sol_nascente2.jpg
A diferença entre os discípulos e os 12 de Jesus PDF  | Imprimir |  E-mail

 “E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido. Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele. Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos. Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna. E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente. Respondeu-lhe Jesus: Não vos escolhi a vós os doze? E um de vós é um diabo. E isto dizia ele de Judas Iscariotes, filho de Simão; porque este o havia de entregar, sendo um dos doze.” (João 6:65-71)

Verdade Central: O texto de João 6:65-71, mostra, de forma clara, que há uma grande diferença entre ser apenas discípulo e ser 12. Os discípulos, ao serem confrontados, podem abandonar o líder, mas essa não deve ser a postura daquele que é 12.

Introdução: Jesus estava em um momento de ministração para os discípulos e também para os 12. Então, começou a falar sobre o Espírito que vivifica, a carne que nada aproveita, a palavra de fé e ânimo e outros ensinamentos.

O Líder Jesus e a verdade – mudar ou abandonar

Os ensinamentos de Jesus não agradavam a todos, principalmente os que eram confrontados pelo pecado, mas não queriam mudar de vida. E alguns discípulos ficaram irados ao ouvirem que havia situações que precisavam ser removidas para que agradassem o coração de Deus, visto que a forma como viviam ainda mantinha em suas histórias situações embaraçosas. Eles faziam muitas coisas que não deveria mais fazer parte de suas vidas.

Nesse momento, a Bíblia diz que muitos se retiraram, pois acharam duro o discurso do Mestre. Ouviram Jesus, receberam a Palavra de Vida, mas O deixaram. Há discípulos que não aceitam ouvir a Palavra de vida.

Jesus, ao perceber aquela situação, disse que sabia que Seu discurso era duro. Mas, podemos lembrar que Jesus estava falando a discípulos que já O seguiam há um tempo. Mesmo assim eles foram embora.

Então, não é de surpreender que existam discípulos de Jesus, do Rei e do Reino, que quando escutam o líder ministrar uma palavra e que julgam ser dura, que não consideram a palavra boa, por não alimentar a carne e o pecado, saiam do Reino, abandonem Jesus e o líder que está sobre eles.

A postura de Jesus e a postura dos 12

Jesus olhando toda aquela situação, olhou para os 12 e perguntou se também iriam embora como os discípulos haviam feito. Mas Pedro, como 12 e não apenas como discípulo, respondeu ao Mestre que ficariam, pois só Ele tinha as palavras de vida eterna.

A postura de Jesus como Líder, foi fantástica, sem meninices, sem agressividade. Ele não ficou desistido pelos que se retiraram, não quis abandonar os que ficaram. Apenas perguntou o que pretendiam fazer. Que ensinamento!

Quantos líderes que têm desistido da caminhada de êxito que Deus tem proposta para eles, por causa de alguns abandonos. Se essa é a sua história, faça como Jesus, prossiga com os que ficaram, aguardando os que ainda virão.

Através da postura de Pedro, percebemos que há diferença quando se é apenas discípulo para quando se é 12. Os 12 são uma liderança madura. Os 12 são a liderança equilibrada. Os 12 são uma liderança que tem o poder para julgar de forma coerente.

Os discípulos até podem ir embora, por não ter maturidade, por querer fugir do confronto e não querer mudar de vida. Mas essa não deve ser a postura de um 12, jamais. Os 12 devem estar preparados para o confronto, entendendo que o confronto é para levá-los a um nível maior.

Discípulo chateado vira as costas para o líder, vai embora, porque além de não ter maturidade, às vezes, querem ouvir o que possa alimentar a alma e sustentar o pecado e o erro. Mas os 12, por causa da maturidade, devem saber ouvir, obedecer e mudar, caminhando com o líder em maturidade e respeito, jamais se rebelando.

A hora do confronto

A hora do confronto sempre chega. Não adianta fugir dela, pois mais cedo ou mais tarde terá de acontecer. Essa é a única forma de haver mudança genuína.

O líder, o 12, não larga o líder ou o Pastor por causa de uma palavra de confronto. O 12 consegue entender, por mais que doa, que o confronto é uma bênção, confronto é semente para a cura.

Todas as pessoas confrontadas que decidem ouvir e obedecer, são curadas. Jesus olhou para os 12 e disse que queria saber se eles teriam o mesmo comportamento dos discípulos, se também O abandonariam.

Os 12 são líderes preparados para ouvir palavras de exortação, para ouvir palavra de orientação e para ouvir palavra de ajuste. Jesus sabia disso e queria que eles também aprendessem que estavam em outro nível, por isso afirmou que os havia escolhido em número de 12, apesar de saber que um, dentre eles, iria traí-lO.

Continua...


fonte mir

 


Leia mais: